Qual o melhor álcool para limpeza?

Qual o melhor álcool para limpeza?

Muitas pessoas utilizam o álcool na limpeza, em restaurantes, hospitais e até mesmo em casa. Mas será que é certo utilizar o álcool dessa forma? Ou o mais recomendado é usar os produtos que são exclusivos para limpeza doméstica? Separamos os mais indicados de acordo com cada utilidade.

melhor álcool e o mais utilizado para a limpeza doméstica é o álcool com 70% de pureza. Ele oferece o melhor efeito bactericida, já que graças a sua menor concentração de água o álcool consegue penetrar de forma mais eficiente na célula da bactéria.

O álcool também é uma ótima opção para limpar e eliminar bactérias. Lembrando que limpar, desinfectar e esterilizar são processos de limpeza opostos.

ÁLCOOL GEL
Com apenas 70% de pureza na fórmula, a queima é menos intensa e a evaporação é mais lenta, tornando esse tipo de álcool mais eficiente para desinfetar. Ele é o ideal para a limpeza, principalmente doméstica. Também é mais em conta, se comparado aos demais tipos.

ÁLCOOL HIDRATADO
Altamente inflamável, com 95% de pureza. Os outros 5% da solução incluem água e um aromatizante malcheiroso para evitar que as pessoas bebam o produto. Ele não é indicado para a limpeza, pois evapora rapidamente pela pouca quantidade de água, não penetrando na célula da bactéria e não efetuando a limpeza desejada.

ÁLCOOL ANIDRO
Com 100% de pureza, esse álcool de uso industrial é fogo na certa. Só não serve para limpeza, já que evapora instantaneamente.


Quando evitar
O álcool não deve ser usado nos seguintes materiais, sob risco de danificação:

  • Fórmica
  • Borracha
  • Acrílico
  • Superfície de aparelhos eletrônicos

Como utilizar
No caso de tecidos, estofados, espelhos, vidros, pia e eletrodomésticos, dentre outros, o álcool não oferece tantos danos e pode ser utilizado como agente desinfetante, porém com cautela. As orientações para esses casos são:

  • Opte pelo álcool gel, que é mais seguro, já que leva mais tempo para alastrar o fogo.
  • Leia a embalagem antes da utilização e verifique os locais em que o produto pode ser aplicado.
  • Faça pequenos testes no objeto em questão, já que o álcool pode manchar facilmente certos materiais.
  • O álcool evapora rapidamente e não deixa resíduos na superfície. O ideal é aplicá-lo com um pano umedecido ou diretamente no local.
  • Para usar em tecidos, como roupas, sofás e teto do carro, dilua o produto em água e aplique com um borrifador.
  • Armazene o frasco em uma área bem ventilada para evitar incêndios.

Cuidados Importantes
Desde 2002 diversas entidades da sociedade civil organizada reunidas na Frente Nacional de Combate aos Acidentes com Álcool tentam convencer os brasileiros e os parlamentares do país de que o uso dessa substância deveria ser evitado.

O álcool é um produto altamente inflamável e um dos principais responsáveis por acidentes com queimaduras graves em adultos e crianças, no entanto, o álcool com graduação entre 46 a 65 graus exterminaram entre 98 e 99,6% dos microrganismos, segundo a Proteste – Associação Brasileira de Defesa do Consumidor. Esse dado é comparável ao resultado de outros produtos de limpeza bactericidas.

Para Eraldo de Melo, diretor da empresa Conservar, em grande parte das vezes, o uso do álcool na limpeza não se justifica. “O álcool não age diretamente como agente de limpeza, apesar de muitas pessoas acharem que sim. O uso inadequado pode trazer riscos à saúde e danificar móveis. Os produtos específicos para a limpeza da casa, como detergente ou limpador geral, possuem ação bactericida, preservando móveis, equipamentos e utensílios, e não são inflamáveis”, explica.

Mas não são todos que dividem essa opinião. Se você é daquelas pessoas que não abre mão no álcool na limpeza doméstica, fique atento na diferença na utilização do álcool em gel e do álcool líquido. “O álcool líquido tem 95% de pureza e, por isso, pega fogo rápido e evapora muito depressa, tornando o produto menos eficiente para limpeza do que o gel”, explica Henrique Eisi Toma, do Instituto de Química da USP. Já o álcool em gel, atualmente, existem duas versões no mercado: o de farmácia para desinfetar as mãos e some frequentemente das prateleiras, nas ondas de gripe, e contém ingredientes que evitam o ressecamento da pele, como a trietanolamina, e aromatizantes; além do álcool em gel para faxina.

O que especialistas defendem é que quanto menos inflamável for o álcool, mais eficiente será a limpeza.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *